SEED cassa mandato de diretores oposicionistas




A limpeza nas escolas estaduais do Paraná, teve início ontem, no período da tarde, em Ponta Grossa, onde os diretores que militaram politicamente contra o grupo, que ocupa o Núcleo Regional de Educação, foram destituídos de suas funções, com uma desculpa esfarrapada de não ter atingindo as metas impostas. De forma antidemocrática, os diretores foram comunicados e expulsos das suas funções. 

Tal atitude deve ser uma retaliação pela consulta a comunidade escolar, que foi cancelada na véspera através de uma liminar, já que os casos de covid-19 vêm em crescimento constante em todo o Paraná.  

A justificativa da direção da organização, ligada ao governo do Paraná, não convenceu. O que a turma, liderada pelo mega empresário e secretário da educação, Renato Feder, demostra querer é maquiar do Ideb, para manter as verbas, escondendo a realidade vivenciada na sua atual gestão, deixando transparecer uma vontade de priorizar a iniciativa privada em detrimento das escolas pública.  

Os diretores que estão sendo afastados, com certeza, são desafetos de Renato Feder e sua turma. A grande parte dos afastados não concordando com o projeto se liga, da maneira em que o EAD está sendo imposta a comunidade escolar, onde nem todo aluno tem acesso a plataforma de ensino.  

O plano para dispensar os diretores das escolas estaduais já vinha sendo arquitetado, desde que o judiciário deu liminar, suspendendo o processo de consulta a comunidade escolar, já que o encerramento dos mandatos dos atuais diretores era dia 31 de dezembro.  

Com a prorrogação dos mandatos, até o dia 9 de julho, os envolvidos acreditavam que iriam ficar à frente das instituições até seu encerramento. 

A interrupção dos mandatos dos diretores mostra a atitude antidemocrática e fascista do Secretário da Educação, Renato Feder, que não respeita a escolha da comunidade escolar e a lisura de uma eleição.  

Os atuais diretores, que foram chutados de suas escolas, mereciam respeito. Afinal, foram eleitos pela comunidade em uma votação direta.  Diferente do secretário, que foi nomeado por um governador que demonstra querer destruir a educação publica do Paraná, só não sabemos o motivo. Seu interesse na iniciativa privada fica muito claro, especialmente pelo fato de ter contratado o conglomerado de Wilson Matos para a terceirização dos cursos profissionalizantes. 

O que é preciso entender é que as escolas estaduais não são de sua propriedade e nem a extensão de suas empresas, que devem uma fortuna para os governos dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. A ditadura não rima com democracia.  

Abaixo dois depoimentos de dois diretores de escolas estaduais de Ponta Grossa: 

Professores do Santa Maria, gostaria imensamente de agradecer a dedicação de vocês durante este período em que ficamos na direção da escola. Aos funcionários Agentes 1e 2, que sem eles a escola não andaria tão bem como andou. Tivemos nossas diferenças, mas sempre buscamos resolver, visando um bem maior que é o aprendizado de nossos alunos.  

A cerca de meia hora, fiquei sabendo que a SEED, nos destituiu da direção do Santa Maria, a mim e ao Dennis, a partir de janeiro, teremos um interventor do NRE na direção. Muito obrigado a todos vocês! 

Professores do Colégio Borell, gostaria imensamente de agradecer a dedicação de vocês, durante este período em que ficamos na direção da escola, aos funcionários Agentes 1 Agentes 2. As 14horas, fui chamada no NRE, para assinar uma ata de ciência, através de uma normativa e de uma reunião com a chefia, ontem à tarde, que não atingimos os índices propostos pelo governo, e portanto, a SEED nos destituí da direção do Colégio, eu e toda a equipe. 

A partir de janeiro teremos um interventor do NRE na direção. Muito obrigado a todos vocês!  

Minha gratidão e sinto muito, pois muito embora não obtivemos sucesso nos índices, estamos todos vivos, e era esse nosso principal objetivo. Meu amor e gratidão pela minha família Borell.

No vídeo o desabafo de uma diretora que foi dispensada na sexta-feira (18) após uma reunião no NRE-PG


Relato de diretores após reunião no NRE-PG

Compartilhar por Whatsapp

About Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :