Ministério Público do Paraná poderá denunciar Renato Feder e Ratinho Júnior


Em defesa da vida e da educação, o Ministério Público do Paraná, se manifestou e aconselhou que a Secretária de Educação, a suspender, em até 72 horas, a prova do Processo Seletivo Simplificado e a consulta pública, que tem como objetivo de eleger os diretores de escolas, no momento de pandemia. 

A atitude irresponsável do governador e de seu secretário tem trazido dor e desespero aos educadores do estado, dividindo a classe do magistério, onde é possível ver o desentendimento em grupos virtuais em todo o estado. A maioria está perdendo a calma. O desentendimento começa a reinar na própria categoria. 

Como um órgão representativo do judiciário, o Ministério Público acolheu a denúncia e convocou a Secretária de Educação para esclarecer os fatos, sobre a tão discutida prova do Processo Seletivo Simplificado e a eleição dos diretores.  

Levando em consideração o aumento dos casos do coronavírus em seu segundo estágio, a SEED-Pr, foi aconselhada a suspender a prova e a eleição dos diretores, já que a pandemia vem causando muitas mortes em todo o brasil.  

Caso o governador, Carlos Massa Ratinho Júnior, e o secretário da educação, Renato Feder, não suspendam a prova do Processo Seletivo Simplificado e a eleição para diretores em todo o Paraná, poderão responder no judiciário, a dupla poderá ter que sentar no banco dos réus e responder pela desobediência, já que o Ministério Público do Paraná é tido como o guardião da cidadania, e a classe política não  esta a cima das leis. 

Acompanhe o posicionamento do Ministério Público do Paraná.

Compartilhar por Whatsapp

About Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :