Prefeito de Cascavel poderá ser o primeiro condenado por corrupção a ser eleito no estado

 

Seria cômico se não fosse trágico.


A  cidade de Cascavel,com 330 mil habitantes, segundo pesquisa divulgada pela Tv Tarobá, afiliada à Band,dá à vitória a Leonaldo Paranhos da Silva, atual prefeito que busca a reeleição. Paranhos teria 69% da intenção dos votos e seria o vencedor já no primeiro turno dessas eleições conforme dados  da pesquisa.

A cidade pode ser motivo de chacota nacional já que nesse momento a Justiça Eleitoral faz campanha para conscientizar o eleitor a fazer levantamentos minuciosos sobre a vida dos candidatos para saber sobre seu envolvimento ou não em atos de corrupção,desvio de dinheiro. 

Na Capital Do Oeste (Cascavel), o eleitor parece ignorar a condenação de Paranhos na Justiça Federal por prática de corrupção.

Quando foi presidente do IPEM- Instituto de Pesos e Medidas do Paraná,o candidato do PSC se utilizou de um convênio com ACADEF- Associação de Deficientes Físicos para contratar o irmão, amigos e apoiadores políticos que no entendimento da juíza Federal Doutora Carolina Morozowski houve a prática de corrupção, desvios,i mprobidade administrativa através contratações de amigos, apoiadores e o irmão, desrespeitando totalmente as recomendações que já haviam sido feitas ao então presidente.

Após ser condenado pelo Tribunal de Contas da União a pagar uma multa o ex-presidente do IPEM,hoje prefeito de Cascavel,foi condenado em primeira instância. Para poder conseguir a certidão de ficha limpa e ser candidato a reeleição,Paranhos recorreu ao TRF4,onde  ganhar tempo através de seus advogados, diga-se de passagem os mais caros do Brasil.

Em anexo o número do processo que condenou Paranhos pela prática de corrupção e a lista com os nomes de amigos,do irmão e apoiadores contratados com altos salários


Processo;5014293-57.2018.4.04.7000/PR


-Lista dos contratado de Paranhos

Condenação da Justiça Federal 

-Condenação do TCU

-Agora é só aguardar o TRF4 que estranhamente não leva o processo a julgamento.

- CNJ - Conselho Nacional da Justiça está sendo acionando para saber o porque da demora

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :