Yuri Marçal faz piada com estupro de menina e leva lição da web

Yuri Marçal compartilhou um vídeo no domingo, 16, em que fala do caso da menina de 10 anos estuprada do Espírito Santo e que foi submetida a um aborto. A publicação não foi bem-recebida pelos internautas, que desaprovaram o comportamento do humorista por envolver a criança em seu quadro de humor, onde interpreta o personagem “Jesus Favelado“.

“Menina lá de 10 anos, violência pesada, irmão, horrível! Se é na minha área, a cobrança ia ‘pras cabeças’. Nem vou falar pra vocês o que aconteceu… Estou tranquilão e vagabundo chega e fala, ‘qual é, Jesus, está rolando uma fita esquisita lá embaixo. Qual foi, qual vai ser? Pior, conseguiram o bagulho lá para liberar a menina [fazer o aborto] para se tratar legal, interromper a gravidez e tem vagabundo lá embaixo dizendo que você falou que não pode’. Eu? Nunca falei isso”, disse o humorista.

Yuri Marçal
Crédito: DivulgaçãoYuri Marçal é criticado por citar menina de 10 anos estuprada pelo tio no ES em vídeo de humor

Yuri Marçal também fez críticas à extremista de direita Sara Winter, que revelou nas redes sociais o nome da menina estuprada e o endereço do hospital para onde ela foi levada. Ainda sob seu personagem, o humorista afirmou que Jesus não gosta dela.

“Aí, me chega essa escrotinha dessa garota, essa Sara Winter, tenho um nojo dela… meu Pai!”, disse.

O vídeo foi muito criticado no Twitter e o nome do influencer ficou entre os mais comentados na rede social na madrugada desta segunda-feira, 17.

“Não é “relaxa”. Seus “erros” são sempre em cima da questão de gênero/mulheres. Já tá nítido q vc não parece levar isso a sério. Precisa se esforçar sim, fazer piada com mulher branca é diferente de fazer com homem branco. Fazer piada com indireta pra mim, que sou mulher e negra +”, escreveu uma internauta. “Não sei nem o que dizer so Yuri Marçal. Foi uma decepção real”, disse outro.

Pedido de desculpas

Ainda de madrugada, após a repercussão negativa, o humorista deletou o vídeo de sua rede social e publicou um pedido de desculpas dizendo que ficará mais atento nas próximas vezes.

“Relaxa que eu não sou do ‘é só uma piada não’. Quero fazer rir e poder rir também. Tô com vocês e, mais uma vez, desculpe pelo meu erro. Não vou dizer que não vai mais acontecer porque eu erro mermo, mas criei um alerta que é para sempre. Muito obrigado”, escreveu.

O pedido de desculpas também foi muito criticado pelos internautas. Para se justificar, o humorista se defendeu dizendo que, quando a vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) foi assassinada junto com seu motorista Anderson Gomes, fez piada sobre o caso.

“Quando Marielle foi morta, fiz um show no dia seguinte com piadas, o vídeo viralizou e tá no ar até hoje. Quando fui ameaçado de morte por um Uber no Sul, fiz piadas sobre no mesmo dia num show. Fora os diversos casos de racismo, intolerância e etc…”, escreveu o humorista.

O humorista levou outra invertida, desta vez da filha de Marielle, Luyara Santos.

“Existem algum tipo de piada possível com o assassinato de uma mulher preta?”, indagou Luyara. O humorista respondeu: “Assista e você vai descobrir. Eu não seria amigo dos familiares e nem convidado do Instituto Marielle Franco se tivesse falo merda.

“Já vi o vídeo. Você sabe que sou filha dela, né: E de novo, existe alguma piada possível pra esse momento?”, retrucou a filha de Marielle.

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :