Secretaria da Mulher debate impactos da pandemia sobre as eleições municipais de 2020

 Roberto Jaime/Tribunal Superior Eleitoral

Política - eleições - urnas eletrônicas biometria identificação biométrica
Dificuldades para candidaturas femininas na pandemia será tema de debate

A Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados debate, de forma virtual, nesta tarde, os impactos da pandemia sobre as eleições municipais de 2020 e sobre as candidaturas de mulheres. Trata-se de uma continuação da série de eventos virtuais realizados pela Secretaria da Mulher em parceria com a ONU Mulheres para discutir alguns problemas aprofundados pela Covid-19 e possíveis soluções. O último debate será no dia 18 de setembro.

A organização do evento destaca que, em circunstâncias normais, as mulheres já enfrentavam múltiplos desafios para desempenhar funções na vida política e pública e o País já contava com um cenário de sub-representação enorme, ocupando a posição 140º lugar do ranking elaborado pela União Interparlamentar e ONU Mulheres sobre representação parlamentar das mulheres (composto por 193 democracias do mundo todo). Com a pandemia, ficou ainda mais difícil para as mulheres organizarem suas candidaturas a prefeita e vereadora, dado aumento de tarefas que precisaram desempenhar com o cenário atual.

O seminário virtual irá examinar os impactos da pandemia da Covid-19 para a vida das mulheres e para o exercício de sua atividade política na atual conjuntura. O debate será mediado pela coordenadora-adjunta da bancada feminina, a deputada Tereza Nelma (PSDB-AL).

Foram convidadas:
- a representante da ONU Mulheres, Ana Claudia Pereira;
- a professora da UFBA, Teresa Sachet;
- a coordenadora-geral do Fórum Nacional de Mulheres de Instâncias de Partidos Políticos, Miguelina Vecchio;
- a representante indígena Iza Tapuia; e
- a representante do movimento Mulheres Negras Decidem, Ana Carolina Lourenço.

O debate será realizado às 15 horas, no plenário 3. O público pode acompanhar o debate pelo e-democracia, pelo Canal de Youtube Secretaria da Mulher e pela TV Câmara.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :