Novo decreto entra em vigor para estimular isolamento e reforçar prevenção


Decreto 943/2020 passa a vigorar em Maringá a partir desta quarta, 8, e tem validade por 14 dias. Documento normatiza horário de diversas atividades, como esforço para equilibrar a abertura de estabelecimentos e serviço com a menor circulação de pessoas nas ruas, fator essencial para diminuir a transmissibilidade do coronavírus. Confira o documento na íntegra neste link

Este é o 24º decreto da Prefeitura de Maringá com ações de combate à pandemia. Entra em vigor 117 dias após o primeiro plano de contingenciamento da crise de coronavírus ser apresentado. Principais alterações a partir desta quarta são o funcionamento de bares, restaurantes e outros serviços de alimentação até 15h de segunda a sexta, funcionamento de indústria, construção civil, salões de beleza e barbearias também somente durante a semana. 

O secretário de Saúde, Jair Biatto, explica que a estratégia é desestimular a circulação de pessoas aos sábados e domingos, tendo como consequência redução da transmissão comunitária. "Em 16 de junho, nossa taxa de transmissão efetiva estava em 2.08, foi quando deliberamos intervenção mais dura sobre funcionamento de bares e diversos outros serviços. Houve queda diária gradual e atingimos 1.03 em 30 de junho", destaca. A Secretaria de Saúde de Maringá considera a taxa abaixo de 1 ideal para controle efetivo de surto. Estes dados estão disponíveis no 13º boletim epidemiológico elaborado por técnicos da Saúde e docentes da Unicesumar e Universidade Estadual de Maringá (UEM). 

Fiscalização 
Aliado à aplicação das práticas de mitigação da covid-19, o Grupo de Gestão Integrada sobre Coronavírus (GGI), coordenado pela Secretaria de Segurança de Maringá, é responsável por fiscalizar se as regras são cumpridas. 

Embora a covid seja uma pandemia, ou seja, reflita uma situação global em todas as cidades do país, há resistência na mudança de hábitos e adesão ao isolamento social. Desde 30 de março, a Ouvidoria Municipal recebeu mais de 32 mil denúncias de descumprimento do decreto. 

"A estratégia do GGI a partir desta quarta é reforçar fiscalização em praças, parques, Meus Campinho, ATI′s e outras áreas públicas. Colocamos bases de segurança fixas, com guardas municipais e agentes da Semob para orientar a população de que é proibido usar os espaços", explica o secretário de Segurança de Maringá, Clodoaldo de Rossi. 

Campeões de denúncias por aglomeração, as praças da Catedral, antigo aeroporto, Rocha Pombo e Farroupilha, Vila Olímpica e região da avenida Mandacaru serão monitoradas principalmente no sábado e domingo. De acordo com o novo decreto, a multa por pessoa que promover aglomeração em espaços públicos é de R$500.

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :