Ministério Público cumpre mandados de prisão em caso Marielle no Rio


Na manhã desta terça-feira (30), o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e mais a Polícia Civil cumprem cinco mandados de prisão em operação que apura o assassinato da vereadora e ativista de direitos humanos Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes.

Os agentes cumprem os mandados em endereços nos bairros do Leblon, Barra da Tijuca e na favela Jorge Turco, onde seria a localização do suposto 'escritório do crime'. 

Marielle e Anderson foram mortos a tiros na noite de 14 de março de 2018, quando deixavam um evento político no centro do Rio de Janeiro.

O ex-sargento da polícia Ronnie Lessa e o ex-agente Elcio Vieira de Queiroz estão preso sob a acusação de executar o crime. Porém a polícia ainda investiga quem teria encomendado o crime.

No começo deste mês, o bombeiro Maxwell Corrêa foi preso acusado de ter ajudado a atrapalhar as investigações, retirando armas de um apartamento de Ronnie Lessa e, depois, jogando-as no mar. Entre elas, estaria a submetralhadora usada no crime.

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :