Proposta aumenta pena de prisão para quem falsifica remédio

O Projeto de Lei 2506/20 dobra a pena prevista para os crimes de falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais. Conforme o texto, a pensa será de reclusão, de 20 a 30 anos, e multa.

Vinícius Loures/Câmara dos Deputados
Audiência Pública sobre a extinção do passivo do Funrural. Dep. Jerônimo Goergen (PP - RS)
Goergen: disseminação de substâncias nocivas á saúde explora boa-fé pública

O texto em tramitação na Câmara dos Deputados altera dispositivo do Código Penal. Nesses casos - definidos no artigo 273 -, a pena prevista é de reclusão, de 10 a 15 anos, e multa.

“A disseminação de substâncias nocivas, e até danosas, à saúde, ocorre com frequência, explorando a boa-fé pública, como, por exemplo, a falsificação de medicamentos e insumos farmacêuticos”, disse o autor da proposta, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS).

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :