Prefeito de Maringá garante que não pagará TCCC por crise causada pela Covid-19


Em uma transmissão que ocorreu na tarde de segunda-feira (11)usando as redes sociais do Facebook e do Instagram, o prefeito de Maringá, Ulisses Maia, disse que a Prefeitura não vai pagar os quase R$ 4 milhões exigidos pela  Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC). A empresa fez o pedido através de uma liminar que foi concedida pelo Tribunal de Justiça, o direito de receber o valor como forma de amenizar o prejuízo financeiro que teria tido devido à crise causada pela Covid-19.

“Não aceitamos [pagar esse valor] de forma alguma. O mundo inteiro está passando por uma dificuldade enorme neste momento de crise, disse o prefeito de Maringá. Embora a Prefeitura ainda não tenha sido oficialmente intimada, o procurador-geral do município, Adelino Gonçalves Neto, assegurou que já está tomando todas as medidas necessárias para recorrer da decisão.

O prefeito ainda afirmou que o momento delicado para todas as empresas, sejam  pequenas, médias ou grandes. “Em Maringá teve atividade que parou por quase 60 dias. Todos estão tendo prejuízos. Se a TCCC quer que a Prefeitura pague quase R$ 4 milhões pelo prejuízo que ela diz ter devido ao coronavírus, então todas as outras empresas teriam o direito de receber.”

Os R$ 3,9 milhões exigidos pela empresa se referem apenas a um período de 21 dias de queda no número diário de passageiros.

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :