Prefeitura de Maringá estabelece protocolos de sepultamento

Os funcionários de funerárias seguem os protocolos para o manejo dos corpos de vítimas de COVID-19 (Aldemir de Moraes/PMM)

A Prefeitura de Maringá restringiu para 10 o número máximo de pessoas que podem permanecer por sala de velório e limitou o tempo permanência no local para 6 horas, contados retroativamente a partir do horário de sepultamento. Os protocolos complementam as medidas de prevenção ao coronavírus para evitar aglomerações e o contágio do vírus. 

Outra mudança determina o horário de funcionamento dos velórios das 8h às 16h. Caso o sepultamento ou cremação não seja realizado até 16h30, os velórios deverão ser fechados e reabertos somente no dia seguinte para sepultamento. O serviço funerário deve seguir as orientações de higienização, disponibilizando água, sabonete líquido, papel toalha e álcool em gel 70%. 

Os funcionários de funerárias seguem os protocolos para o manejo dos corpos de vítimas de COVID-19, que são definidos pelo Ministério da Saúde e similares aos adotados em casos de H1N1. Os sepultadores utilizam EPIs, como óculos, luvas e roupa apropriada para manejo dos corpos. Fica suspenso o velórios para óbitos ocasionados por qualquer tipo de síndrome respiratória aguda grave (sendo ou não diagnosticados/suspeitos como COVID-19), com o encaminhamento do caixão lacrado diretamente aos cemitérios.

Os velórios e sepultamentos devem seguir as medidas de prevenção: distância de 2 metros entre pessoas, evitar o contato físico como aperto de mãos, abraços e beijos e seguir as medidas de higiene das mãos. Além de restringir a presença de pessoas consideradas do grupo de maior vulnerabilidade para o Covid-19 (crianças, grávidas e pessoas com imunossupressão ou doenças crônicas) e pessoas sintomáticas respiratória.
Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :