Prefeitura de Maringá alerta: combate à dengue dever ser diário


Não precisa de vários motivos para combater o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue. A dengue mata, isso basta. A Secretaria de Saúde, da Prefeitura de Maringá, registrou 2.917 de casos da doença. Os números elevados não ficam apenas no município. A Secretaria de Estadual da Saúde (Sesa) confirmou 52.652 casos da doença no Paraná e 37 mortes. São 124 cidades em epidemia no Paraná. 

Vistoria nas casas pelos agentes de endemias é o principal trabalho de prevenção e conscientização realizado pela Secretaria de Saúde. Diariamente, cerca de 3 mil casas são fiscalizadas e os moradores são alertados sobre o risco iminente da proliferação do mosquito, Aedes Aegypti. De acordo com a Sesa, 80% dos focos de dengue estão nas casas. Mas o trabalho só é efetivado com empenho de todos.

O que a Prefeitura faz: Unidade Básica de Saúde Zona Sul 24 horas, abertura das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) até 21 horas, mutirão de limpeza e busca de focos da dengue nas casas, treinamento da equipe para busca ativa e eliminação de larvas,  Ampliação de profissionais e médicos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), mobilização com a sociedade e alunos, aplicação de veneno com equipamento individual dos agentes e multa em propriedades em estado de má conservação.

O que você deve fazer: Vistoriar o quintal diariamente para mantê-lo limpo e sem água parada, amarrar bem o saco de lixo, jogar o lixo no lixo e não nas vias públicas, cobrir espaços que acumulam água com lona, tampar caixas de d′água e limpar a piscina com produtos químicos.
Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :