Fahur votou contra o aumento do Benefício da Prestação Continuada


                                                                                                                                         Tribuna do Paraná

Na quarta-feira (11) o governo de Jair Bolsonaro foi derrotado no parlamento; na derrubada do veto presidencial que tratava do aumento do Benefício da Prestação continuada, é importante e ressaltar que a renda per capita para a pessoa receber BPC tem que se enquadrar na regra e tem que ser no máximo de 1/4 do salário mínimo por pessoa, acima disso, não recebe nada.

Quem tem acesso ao BPC no brasil, na maioria são os idosos e deficientes.  Votaram contrários o Benefício da Prestação Continuada 137 parlamentares a favor do veto na Câmara, contra 302 deputados que seguiram na oposição ao governo federal e garantiram o 13° do BPC.

Uma surpresa foi o voto do deputado Sargento Fahur, sempre disse defender os mais humildes e foi contrário a derrubada do veto, votando de acordo com a orientação do presidente Jair Bolsonaro.

Com salário de R$ 33.763,00 e mais auxílio moradia de 10.463,20 e com um número considerável de assessores, bem diferente de que quando era patrulheiro rodoviário, o deputado federal Sargento Fahur, começa a mudar de lado e esquecer que quem confiou o voto em sua candidatura, a maioria é pobre e alguns depende do Benefício de Prestação Continuada e negar o direito ao benefício, é dar um tiro no pé.

Veja como votou cada deputado paranaense.

Deputados que votaram a favor do BPC

Aliel Machado (PSB)
Aroldo Martins (Republican)
Boca Aberta (PROS)
Christiane de Souza Yared (PL)
Enio Verri (PT)
Giacobo (PL)
Gleisi Hoffmann (PT)
Gustavo Fruet (PDT)
Luciano Ducci (PSB)
Luiz Nishimori (PL)
Reinhold Stephanes (PSD)
Rubens Bueno (Cidadania)
Zeca Dirceu (PT)

Deputados que votaram contra o BPC

Aline Sleutjes (PSL)
Diego Garcia (Podemos)
Felipe Francischini (PSL)
Filipe Barros (PSL)
Luisa Canziani (PTB)
Luizão Goulart (Republican)
Pedro Lupion (DEM)
Ricardo Barros (PP)
Sargento Fahur (PSD)
Schiavinato (PP)
Sergio Souza (MDB)
Toninho Wandscheer (PROS)
Vermelho (PSD)

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :