Atenção à saúde da mulher amplia número de exames


A atenção à saúde da mulher é compromisso da Prefeitura de Maringá. Ações desenvolvidas pela Secretaria de Saúde facilitaram acesso e fizeram crescer números de exames, como as mamografias, para diagnosticar câncer de mama. Entre 2018 e 2019, procedimentos passaram de 22.351 para 24.829, correspondendo ao aumento de 11%. O ′preventivo′, também conhecido como papanicolau, detecta possível câncer do colo do útero e entra na lista de exames realizados anualmente. Em 2019 alcançou mais de 15 mil mulheres. Com esse tema iniciamos a série de reportagens especiais ao mês da mulher.

O papanicolau consiste na coleta de material do colo do útero. Exame é feito na Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência da paciente e alguns agendamentos são realizados no mesmo dia. Exame é indolor, simples e dura minutos. Deve ser feito por mulheres de 24 a 65 anos ou que iniciaram a vida sexual. 

Conceição de Jesus da Silva, paciente da UBS Parque Industrial garantiu o preventivo deste ano. “Procuro fazer os exames regularmente. Dessa última vez, com a correria do dia a dia, acabei ficando dois anos sem realizar, mas organizei a agenda e separei um dia para cuidar de mim. Foi muito fácil. Vim até a UBS e já fui encaminhada para o atendimento e, em sequência, marcada a mamografia”, diz.

As mamografias são recomendadas para mulheres a partir dos 50 anos e também devem ser feitas anualmente. Agendamento é feito por enfermeiros na UBS em que estão cadastradas, marcado de acordo com o tempo médio de cada unidade. Exame dura cerca de 15 minutos. Mulheres com menos de 50 anos que apresentem alguma suspeita, como nódulos ou dores na região da mama, também podem realizar o exame, mediante recomendação médica, seguindo o mesmo procedimento. 

“O trabalho realizado nas UBS′s, como a ampliação dos horários, campanhas de incentivo e contratação de novos profissionais, além da inauguração das Unidades de Apoio à Saúde da Família Jardim Dias e Conjunto Thais, são ações que colaboraram para alcançar número maior de mulheres”, explica o secretário de Saúde, Jair Biatto. 

A rede de atenção também será ampliada com a construção do Hospital da Mulher, anexo ao Hospital Municipal. Investimento de R$ 10 milhões será usado na construção do prédio, com ambulatório e UTI, com profissionais preparados para acompanhar os casos de gestação, como partos humanizados e atendimento de mulheres vítimas de violência.
Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :