Empresas do Parque de TI analisam projetos e propostas de estrutura


As empresas que compraram terrenos no Parque de TI (Tecnologia da Informação) receberam e analisaram projetos e propostas na manhã de hoje, 30. Reunião aconteceu no Sebrae reunindo nove companhias mais a Software by Maringá e foi acompanhada pela Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico de Maringá (Seide). Hoje foram apresentações sobre sistema de ar condicionado e projeto arquitetônico. Estimativa do setor é gerar até 3 mil empregos na abertura do parque esse ano. "Essas reuniões servem para conhecermos sistemas diferentes", explica o vice-presidente da Software by Maringá, Robinson Patroni. "Planejamos compras e procedimentos em grupo para termos poder de compra, pagar mais barato".

Parque de TI ainda não teve intervenções no local na avenida Arquiteto Nildo Ribeiro da Rocha. Mas procedimentos já estão nas mãos da iniciativa privada. 

Passada a licitação, estão em andamento trâmites burocráticos para documentação. Etapas passam pelas secretarias de Planejamento, da Fazenda e de Desenvolvimento Econômico. Em breve começa terraplanagem. Empresários estimam começar a construir ainda no primeiro semestre. Mas já pagam Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) dos terrenos.

Grupo de empresários se reúne desde outubro do ano passado para tratar da construção do Parque de TI. Há grupo no Whats app e reuniões ocasionais entre eles e outras com fornecedores e supostas empresas que possam participar da construção das edificações.

Os 12 terrenos estão numa área de 170 mil m². Nove empresas mais o Software by Maringá terão unidades no local, ocupando espaços entre variando entre 978 m² e 10 mil m². Companhias terão benefícios dentro do Programa de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Prodem). Planejamento é ter um parque referência no Brasil.

Software by Maringá é entidade do setor de TI e tem aproximadamente 120 empresas cadastradas. Fará no Parque de TI um espaço colaborativo com auditório, co-working, laboratório, salas de reuniões, entre outros. Tudo para fomentar o setor, colaborando com abertura de companhias e geração de empregos.

Segundo estimativa não oficial (com informações da Seide e da Software by Maringá) há em torno de 400 empresas de TI na região maringaense que empregam mais de 4 mil profissionais. Há uma media de 600 vagas de empregos disponíveis hoje. Estimativa inicial é gerar até 3 mil empregos no começo do parque e depois, numa segunda etapa de expansão, mais de 2 mil empregos, superando 5 mil contratações no complexo de tecnologia.

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :