′Botão do Pânico′: dispositivo eletrônico é apresentado nesta terça, 10

                                                     Vivian Silva / PMM
A segurança é papel fundamental quando se trata de mulheres vítimas de feminicídio e a Prefeitura de Maringá trabalha diariamente nesta causa. Na tarde desta terça, 10, a Secretaria de Políticas Públicas da Mulher (Semulher) apresentou o ′Botão do Pânico′. O dispositivo de segurança eletrônico, com GPS e gravação de áudio, poderá ser acionado caso o agressor não mantenha a distância mínima garantida pela Lei Maria da Penha, prevenindo atos criminosos. Os 50 primeiros aparelhos serão disponibilizados mediante análise da 5ª Vara Criminal de Maringá.

A lei Maria da Penha prevê que a distância mínima entre agressor e vítima de violência doméstica deve ser de 500 metros. ′′A gestão está trabalhando de forma cada vez mais humanizada e a apresentação do dispositivo de segurança é reflexo disso. Este projeto foi apresentado por mim quando ainda era vereador e hoje tenho a honra de poder efetivá-lo na nossa gestão′′, disse o prefeito Ulisses Maia. 

Segundo levantamento da Semulher, até agosto deste ano, 602 mulheres realizaram pedido de medida protetiva. Em 2018 foram registrados 998 pedidos, contra 678 em 2017. ′′Queremos diminuir cada vez mais os atos de violência contra as mulheres e o ′Botão do Pânico′ será um forte aliado nesta luta diária′′, afirma a secretária da Mulher, Cláudia Palomares. 

Assim que a mulher se sentir ameaçada, ela poderá acionar o dispositivo, que em segundos abrirá chamado diretamente nos aparelhos celulares da equipe Patrulha Maria da Penha. ′′A Guarda Municipal, principalmente a nossa equipe da Patrulha Maria da Penha está engajada na proteção de mulheres em casos de violência doméstica e com o ′Botão do Pânico′ podemos trabalhar de forma mais efetiva′′, disse o secretário de Segurança, Clodoaldo Rossi. 

Saiba mais em:
Secretaria de Políticas Públicas da Mulher (Semulher)
Avenida Papa João Paulo XXIII, 497 
Telefone: (44) 3293-8350


Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :