Viveiro Municipal recebe sementes raras para cultivo


O perímetro urbano de Maringá conta com grandes áreas de mata nativa. São 17 áreas verdes que ocupam mais de 2 milhões de metros quadrados. Algumas das espécies existentes nestes locais, estão em extinção. Em busca da preservação, a Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema) entregou ao Viveiro Municipal nesta terça, 26, cerca de 200 sementes de plantas raras, nativas e em extinção do Parque do Ingá. 

Depois de serem cultivadas no Viveiro Municipal, as plantas serão encaminhadas aos parques da cidade. A técnica de Meio Ambiente, Marisa Ereno, explica a importância deste trabalho. ′′Precisamos resgatar essas espécies em extinção. Todo esse processo, será resultado da reinserção destas mudas nos parques de Maringá′′, afirma.

Foram entregues sementes das espécies Pau-Marfim, Óleo-Pardo, Pau-D′alho, Guapuruvu, Cedro, Guaritá, Orelha-de-Macaco, Sobrasil, Pau-Ferro, Cambroé e Angico-Vermelho. ′′Fizemos um estudo das espécies do Parque do Ingá. As que estão entrando em extinção, trouxemos para o viveiro. Daqui um tempo, já vamos encontra-las novamente em grande quantidade′′, afirma o gerente de Preservação Ambiental, José Brás. 

Saiba mais:
Secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal (Sema)
Avenida Cerro Azul, 544 
Telefone: (44) 3293-8750 
Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :