Saúde reforça alerta para ações preventivas contra escorpião


A Secretaria de Saúde registrou neste ano 1.079 comunicados de presença de escorpião nas residências. Ainda que o poder público realize ações preventivas, o cidadão deve fazer sua parte e praticar medidas simples, mas eficazes para prevenção, como a limpeza de quintais e vedação de portas e janelas.

Dentro das residências, os animais se escondem principalmente em ambientes mais úmidos como banheiros e áreas de serviço. Também se alojam em muros, divisas de imóveis, entulhos, bueiros, assoalhos em casas de madeira, até mesmo em sapatos e roupas.

Com 643 casos, o escorpião mais recolhido em Maringá é o amarelo (Tityus serrulatus). De hábito noturno, seu veneno tem potencial para causar acidentes graves, colocando em risco principalmente crianças e idosos. A dificuldade no controle também se dá por se reproduzir espontaneamente, sem a necessidade de acasalamento.

Todos os dias a Saúde realiza buscas ativas no entorno de residências e locais públicos. Junto com 150 agentes da dengue também treinados para o combate ao escorpião, equipes capacitadas contam ainda com apoio da Secretaria de Serviços Públicos (Semusp) nos casos de remoção de materiais pesados como entulhos e tampa de bueiros.

Ao encontrar o animal, a comunidade deve contatar a Ouvidoria da Saúde pelo fone 160 informando endereço para visita e orientação de agentes de zoonoses. A medida auxilia o trabalho do município para controle e prevenção. Já em casos de acidentes, deve-se procurar uma UBS e em casos mais graves, as Unidades de Pronto Atendimento (UPA).
Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :