MPPR obtém liminar de bloqueio de bens contra prefeita de Farol e empresa contratada a partir de licitação com várias irregularidades

A prefeita de Farol, no Centro-Ocidental do estado, teve os bens indisponibilizados liminarmente em R$ 33.543,27 a partir de ação por ato de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Campo Mourão, responsável pela comarca. 
O MPPR sustenta que a gestora é responsável por licitação irregular que levou à contratação indevida de empresa para fornecer alimentos para a merenda escolar na cidade – o estabelecimento comercial, com sede em Araruna, também é requerido na ação e teve os bens igualmente bloqueados.
Conforme relata a Promotoria de Justiça na ação, “o Ministério Público apurou ilegalidades em todas as fases das licitações, tais como: ausência de pesquisa prévia dos preços, frustração do caráter competitivo, superfaturamento, falta de controle de recebimento e de conferência das mercadorias pela Administração Pública e entrega de produtos de qualidade inferior para a merenda escolar e os setores da Prefeitura de Farol. Em poucos meses, as compras desencadearam um prejuízo de R$ 33.543,27 aos cofres públicos.”
O pedido liminar foi deferido na terça-feira, 19 de dezembro, pelo Juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campo Mourão.

Autos nº 0011728-76.2019.8.16.0058

Via Assessoria 
Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :