Comissão aprova integração de banco de dados sobre mandados de prisão com hotéis

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou na quarta-feira (27) proposta determinado a integração entre o banco de dados nacional de mandados de prisão, administrado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e o Sistema Nacional de Registro de Hóspedes (SNRHos). Mantido pelo Ministério do Turismo e usado pelos hotéis, o sistema registra dados como nome e número de documento de identificação dos hóspedes.
Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Vinicius Poit: a medida contribuirá para diminuir o número de mandados de prisão aguardando o cumprimento
A proposta determina também que o CNJ deverá criar mecanismos para que polícia seja acionada sempre que pessoa procurada der entrada como hóspede em hotéis.
O texto aprovado é o substitutivo do deputado Vinicius Poit (Novo-SP) ao Projeto de Lei 3193/19, do deputado Fabio Schiochet (PSL-SC). A principal mudança feita pelo relator é a inclusão do assunto no Código de Processo Penal. O projeto original cria uma nova lei.
Poit disse que a integração entre os bancos de dados de mandados de prisão e o de hóspedes de hotéis poderá reduzir o número de mandados de prisão em aberto no Brasil, que chegou a 190 mil no final do ano passado. “Ao se hospedar em qualquer hotel no Brasil, o suspeito ou criminoso poderá ser identificado imediatamente preso”, disse Poit.
TramitaçãoO projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado agora pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
Fonte: Agencia Câmara

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :