Avenida Carlos Borges reformada melhora rotina no bairro


Comerciantes e moradores próximos da avenida Carlos Borges, na região Sudeste de Maringá, tiveram uma melhoria em suas rotinas com a reforma da via. Os 3,2 quilômetros da avenida revitalizada, entregue oficialmente no desfile de 7 de Setembro, antes tinha pista simples esburacada, iluminação precária, muita poeira, sem ciclovia, entre outros aspectos que geraram reclamações dos moradores por décadas. Agora, é um exemplo de como a interferência do poder público pode melhorar a vida do cidadão.

A pista dupla, ampla sinalização, ciclovia, farta iluminação , resgate da arborização com plantio de aproximadamente 500 mudas nativas, entre outras melhorias. Tudo fez com que aumentasse fluxo de pessoas e veículos na região. Melhorando movimento no comércio e facilitando para moradores de casa para trabalho e volta para casa.

Bom exemplo é da comerciante Irene Tait. Gastou aproximadamente R$ 10 mil na reforma do restaurante e lanchonete Pimenta Rosa, apostando que revitalização da avenida melhoria seu movimento. Não se arrependeu e já recebe mais clientes estimando aumento de 20% no movimento.

Outro que viu movimento aumentar é Adílson Soligo. Sua oficina Shining Cars teve aumento medio de 30% no trabalho, já que há mais veículos passando pelo local. São 20 anos trabalhando na avenida Carlos Borges. "Ficou maravilhosa. E vai melhorar mais ainda com as árvores crescendo", diz empresário.

Outro aspecto econômico positivo na avenida Carlos Borges é a valorização dos imóveis. Condomínios residenciais são negociados por imobiliárias. Prédio no cruzamento com a avenida Nildo Ribeiro da Rocha foi demolido e nova instalação será construída com espaços para salas comerciais que serão alugadas em breve.

VELOCIDADE

Mesmo depois de pronta a prefeitura segue monitorando a avenida. Moradores próximos ao cruzamento com a rua Papa João I reclamam da alta velocidade dos veículos e de acidentes que já aconteceram no local. Há grande fluxo de veículos no cruzamento por haver um hospital perto. A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) já avaliou o cruzamento com equipe da fiscalização e prepara reformulação da sinalização.

A engenheira da Semob, Jocelei Menon, orienta que motoristas devem ter mais atenção quando passarem pelo cruzamento e que as ambulâncias devem trafegar pelo local com giroflex ligado.
Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :