Vereadores aprovam projeto que autoriza contratação de novos médicos e enfermeiros para o Programa Saúde da Família



Os vereadores de Maringá aprovaram o Projeto de Lei n. 15.303/2019, de autoria do Poder Executivo, que amplia os cargos para o Programa Saúde da Família, autorizando abertura de 21 novas vagas para médicos e 21 novas vagas para enfermeiros no município. Com isso, o programa passará a contar com 90 médicos(as) e 90 enfermeiros(as) atuando com jornada diária de oito horas.

O vereador Alex Chaves (foto), líder do Executivo na Câmara, comentou que o projeto visa atender a uma necessidade clara do município, envolvendo a importante área da Saúde. “Há uma necessidade de se ampliar a Estratégia de Saúde da Família, com pelo menos 90 equipes em atividade para que todos os bairros e distritos maringaenses possam ser atendidos.”

O Programa Saúde da Família (PSF) foi implantado no Brasil pelo Ministério da Saúde em 1994, e hoje é conhecido como Estratégia de Saúde da Família, por não se tratar mais apenas de um “programa”. A principal vantagem desta metodologia de trabalho na área da Saúde é a valorização dos aspectos que influenciam positivamente a saúde das pessoas fora do ambiente hospitalar.

Com o Estratégia Saúde da Família, a família em si passa a ser o objeto de atenção no ambiente em que vive, de moda que se permita uma compreensão ampliada do processo da saúde/doença. Neste sentido, a ideia do programa é desenvolver ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais frequentes.

COMÉRCIO DO TERMINALEm segunda discussão, foi aprovado o Projeto de Lei n. 15.260/2019, de autoria do Poder Executivo, que autoriza o Município a realizar a concessão de exploração do comércio pela iniciativa privada no Terminal Intermodal de Maringá.

O projeto contou com uma emenda modificativa do vereador Jean Marques, que inclui no texto da lei a possibilidade da modalidade de leilão – e não apenas concorrência – para definir a concessionária responsável pela exploração comercial no local.

Jean Marques também alterou trecho de lei de modo a permitir possibilidade de receita por meio de “locações comerciais das salas e quiosques, da execução de publicidade e propaganda e de outras atividades desenvolvidas no pavimento superior do terminal”, conforme artigo 5º.

“Somos muito favoráveis a essa concessão do terminal. Acho que o Poder Executivo está dando um grande passo em benefício de Maringá, o que, aliás, pode inclusive servir de exemplo para outros espaços públicos a serem concedidos para a iniciativa privada no município”, disse o vereador Jean Marques. 
Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :