Prefeitura presta conta no Legislativo sobre o quadrimestre

                                                                                                                       Aldemir de Moraes/PMM


A prefeitura de Maringá prestou conta na tarde de hoje, 30, do segundo quadrimestre financeiro de 2019. A apresentação foi pelo secretário da Fazenda, Orlando Chiqueto, na Câmara de Vereadores. Entre os dados apresentados estavam contratação, arrecadação, investimentos, entre outras estatísticas de diferentes secretarias. Audiência foi comandada pelo presidente Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) do Legislativo, Sidnei Telles.

Nos números estão que há um superávit financeiro de R$ 85,3 milhões; aumento de receitas próprias de 15,1% em relação ao mesmo período de 2018; que foram investidos até o segundo quadrimestre R$ 84,1 milhões; que até 31 de agosto havia R$ 421,4 milhões de saldo bancário na conta da prefeitura, entre outros aspectos positivos. Entre os destaques está investimento até então de 21,8% do orçamento na Saúde, sendo que a lei determina 15%. Com isso já foram investidos R$ 133,4 milhões, sendo R$ R$ 41,8 milhões a mais que o mínimo exigido. Outro exemplo é a arrecadação de impostos até agosto com R$ 350,3 milhões. Sendo 72,5% já do previsto para o ano.

A prefeitura está no limite de pessoal em 50,09%. Está entre o limite de alerta de 48,6% e o prudencial de 51,3%. "Estamos controlando as contratações e trabalhando para reduzir os gastos", comenta Chiqueto. A atual gestão trabalha com uma media de 150 Cargos Comissionados (CCs), sendo menos que as últimas gestões. Tendo hoje 142 CCs. Por isso, foi possível contratar mais para as secretarias de Saúde e Educação, explica Chiqueto.
A prefeitura começou 2018 com 12.660 servidores e tem hoje 12.458. Um problema enfrentado é que houve aumento de inativos, com pedidos de aposentadoria. Um dos motivos seria o receio dos servidores em relação à reforma da Previdência Social. Até agora já há mais aposentados esse ano que todo 2018. Sendo 220 no ano passado e 279 esse ano.

Os dados apresentados enquadram Maringá na Lei de Responsabilidade Fiscal, tendo as contas e certidões em dia. E de iniciativa de transparência na gestão Ulisses Maia. Como aconteceu no último sábado, 28, na prestação de contas de 1.000 dias de governo municipal.

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :