Deputado estadual acusa prefeito de Maringá de estar fazendo campanha antecipada



O ex-vereador e deputado estadual Homero Marchese (Pros) denunciou, em suas redes sociais, que, segundo ele, o espaço que o prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PDT) ocupou na semana passada, num jornal editado pelo jornalista Ângelo Rigon, se trata de propaganda eleitoral antecipada.

O que deixou o deputado estadual enciumado, foi a quantidade de jornais distribuídos no evento que aconteceu no sábado (7) em comemoração ao dia da independência do Brasil, pois o próprio parlamentar aparece, numa enquete para prefeito, com menos de 5% dos entrevistados, enquanto que o prefeito Ulisses Maia, lidera com 26,80%.

Antes da eleição para deputado estadual, Homero Marchese enfrentou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que tinha o objetivo de investigar os atos do então vereador. 

Com a aproximação da eleição municipal, é comum um jornal, realizar uma enquete para retratar a realidade do pleito do próximo ano; portanto, não tem irregularidade em que aponta o atual chefe do executivo na frente dos demais na disputa pela prefeitura do próximo ano.

Foram distribuídos vários jornais, relatando que Ulisses Maia está liderando a corrida ao paço municipal.

Confira na íntegra a denúncia:

Flagrante do prefeito Ulisses Maia com mulheres identificadas com a roupa da Rádio Jovem Pan Maringá distribuindo jornal do ativista político Ângelo Rigon durante a noite de ontem, nas festividades de 7 de setembro. Rigon é comentarista da rádio, que emprega também um assessor do prefeito na mesma função.

Com tiragem declarada de 20 mil exemplares (curiosamente, o público esperado para o desfile), o jornal de poucas páginas é uma ode ao prefeito, contando inclusive com uma “pesquisa” que o lança à reeleição. A última página estampa um banner da publicidade oficial da prefeitura.

É evidente que a destinação de publicidade oficial a periódico de exaltação política será levada ao Ministério Público para análise. Maringá (ainda) não é Sucupira. O prefeito, pasme, anunciou que gastaria R$ 9 milhões em publicidade este ano.

É curioso que, na mesma época em que Maringá perde dois de seus jornais (O Diário e Metro), o ativista Rigon lança o seu periódico impresso.

Compartilhar por Whatsapp

Julio Take

Júlio Take, nasceu em Maringá-Paraná em 1967. Teve a primeira experiência profissinal em 1986, no O Jornal de Maringá. após essa primeira experiencia, trabalhou um tempo em Cascavel e Foz do Iguaçu. Após alguns anos militando na imprensa da região oeste do estado do Paraná, foi convidado a integrar a equipe da Agência de Notícias News.

0 comentários :